Browsing Category

autoestima

autoestima

10 Coisas que toda GORDA está cansada de ouvir

abril 20, 2017

Eu nasci um bebê plus size. Sempre estive acima do peso e isso nunca me atrapalhou em nada na minha vida. Mantenho minha saúde regulada, exames em dia e tento comer de forma saudável em meu dia a dia. Mesmo assim, acabo escutando algumas frases que ninguém merece ouvir. São textos repletos de preconceito enrustido e muita gordofobia envolvida. E foi pensando em todos esses discursos ditos por ai que gravei um vídeo contando as 10 Coisas que toda GORDA está cansada de ouvir, espero que gostem!

Assista em HD!

Fiz esse vídeo de forma bem irônica, trazendo em pauta essa discução sobre as frases que muitas vezes são repletas de preconceito, mesmo sem intenção. Eu busco me desconstruir todos os dias sobre alguns “padrões” que aprendi desde a infância. Sempre tento me desvincular desse tipo de pensamento que agride outras pessoas, especialmente minorias. Resolvi desabafar um tiquinho de maneira leve nesse vídeo, espero que tenham gostado!

1- Seu rosto é tão bonito!

É como se o fato de você ser gorda anulasse qualquer beleza do seu corpo. Apenas o seu rosto pode ter o direito de ser bonito. Não, nem todo mundo é obrigado a achar o corpo de alguém bonito. Porém devemos pensar que este tipo de elogio singelo pode encadear uma baixa autoestima na pessoa que o recebe, por se achar inferior e sentir que apenas o seu rosto pode ser bonito.

2- Você tem que emagrecer, por saúde mesmo.

E quem disse que minha saúde não está boa? É complicado a gente falar sobre saúde sem ter os exames da pessoa na mão, certo? Não acho errado a gente se preocupar com a saúde e deixa-la sempre em dia. Errado é associar problemas de saúde apenas com pessoas gordas, taxando como saudável apenas o corpo magro. Se você pensa assim, sinto te informar que não é 100% verdade.

3- Ai, você não devia comer tanto.

Ok, eu super entendo que devemos fazer escolhas mais conscientes, saber eleger elementos em nossa alimentação que nos façam bem e comer com moderação. O que me incomoda nesse tipo de afirmação é que ela é destinada apenas aos gordos. Se chega uma pessoa magra com um BIG prato, ninguém opina na quantidade de comida, nem pensa na saúde.

4- Ai, tinha que ser gorda!

5- Ai, você tá ótima! Pena que engordou.

É engraçado como o fato de estar gordo sempre foi associado à algo negativo, e não apenas como uma característica pessoal. Difícil pensar que uma pessoa pode ser gorda por N fatores, ou magra por outros N fatores. Não dá apenas para parar a frase com apenas o “Ai, você tá ótima!”?

6- Fiz uma gordice!

Essa é uma frase que confesso que usava até pouco tempo. Me desconstrui desse pensamento após raciocinar toda a problemática que a envolve. Querendo ou não, o termo gordice remete à algo pejorativo, como se apenas os gordos saíssem da dieta e comessem besteiras. Aos poucos consegui enxergar isso e tirar esse termo do meu vocabulário.

7- Você emagreceu! Tá linda!

Como se apenas magra fosse bonita. É triste pensar que o emagrecimento sempre é associado com a beleza e a estética. Eu posso querer emagrecer um dia por não estar satisfeita com meu corpo. Tenho certeza que se isso acontecer será com acompanhamento nutricional e tudo bonitinho para não afetar minha saúde física e mental. Porém, associar esse emagrecimento com a beleza é problemático.

8- Você não é gorda, é fofinha!

Fofinha? Fofinha? Fofinha é adjetivo para usar com animais de estimação e ursinhos de pelúcia. Somos gordas!

9- Ai, ela é bonita mesmo. Pena que é gordinha!

Mais uma vez o termo gorda sendo associado à falta de beleza. É engraçado pois sempre cresci vendo a beleza como algo único, pessoal e intransferível. Muitas vezes eu achava beleza em pessoas que outras não achavam. Vice versa. Não tem nada a ver com estética, com a roupa da moda, com o cabelo bem cortado e muito menos com o tipo físico. Tem a ver com o gosto pessoal de cada um.

10- Homem gosta é de ter onde pegar.

Sim, diariamente escutamos coisas como essas. Temos que conviver com gordofobia, enrustida ou explícita, o tempo todo. Eu entendo que a desconstrução desse tipo de pensamento deve começar aos poucos, ser algo gradativo que, depois de um tempo, as pessoas entenderão melhor e começaram a colocar em prática atitudes menos preconceituosas. Por enquanto, fica aqui meu vídeo/desabafo das 10 Coisas que toda GORDA está cansada de ouvir.

 

E ai, gostaram desse formato de vídeo? Contem nos comentários o que você também está cansada de ouvir.

Salvar

autoestima moda

3 Dicas de estilo para melhorar sua autoestima

abril 19, 2017
3 Dicas de estilo para melhorar sua autoestima

No início desse ano, me formei como consultora de moda e imagem pela UFMG. Fiz um trabalho voltado para o questionamento dos padrões de moda, pois sempre quis passar aqui no blog uma mensagem de estilo maior do que de tendência. Onde a gente pode vestir da forma como desejamos, captando a essência do que é tendência e transferindo para nosso estilo pessoal. Creio que dessa forma, conseguimos deixar nossa marca pessoal em cada peça mostrando realmente nossa personalidade no look do dia.

Um dos maiores questionamentos que fiz à mim mesma ao longo do curso era sobre o quanto a moda pode afetar em nossa autoestima, tanto positivamente quanto negativamente. Na maior parte das vezes, não percebemos a importância do ato de se vestir, encaramos como alto supérfluo e fútil. Nessas horas, ignoramos o fato de que a relação com a moda pode ser um grande divisor de águas para nossa autoestima. Usando nossas roupas em nosso favor, conseguimos melhorar nossa relação com o espelho e valorizar nossa imagem. Pensando nisso, separei 3 dicas de estilo para melhorar sua autoestima nos dias em que não estamos nos sentindo bem com nossa própria imagem, espero que gostem!

Eleja peças confortáveis:

Não tem nada pior do que vestir uma roupa e não nos sentirmos confortáveis. Eleger peças que te deixarão à vontade para viver o que o seu dia vai te propor é essencial para montar um look perfeito. E não estou falando só de conforto físico, aquele que conseguimos mensurar quando tiramos o sutiã ou trocamos o salto por um chinelo de dedo. Digo o conforto pessoal, com nossa própria imagem. Quantas vezes você vestiu alguma peça tendência da estação e não se sentiu bem? Vale a pena se questionar se está certo abdicar de seu conforto com sua imagem apenas para entrar em alguma modinha passageira.

3-dicas-de-estilo-para-melhorar-sua-autoestima

O básico nunca sai de moda

Ter um estilo próprio é muito mais do que ter um guarda-roupa abarrotado de peças. Afinal, do que adianta você ter peças que não combinem com sua personalidade? Lembre-se que o básico nunca sai de moda. Aposte em clássicos como o blazer, a calça jeans reta, t-shirts lisas ou com estampas minimalistas, saias e shorts confortáveis. Eles serão a saída ideal para quem quer começar a reorganizar e melhorar seu estilo próprio para se sentir maravilhosa!

3 Dicas de estilo para melhorar sua autoestima

Confiança é a palavra chave

A nossa imagem refletida no espelho é o resultado de uma vida de expectativas e experiências pessoais que tivemos. Essa imagem influencia (e muito) na hora de escolhermos qual peça vestir. Experimente usar peças que levantem sua autoestima e te mantenham confiantes no seu dia. Pense em sua parte do corpo favorita e aproveite para valoriza-la, usado um tom diferenciado, um corte perfeito ou uma modelagem que a deixe incrível. Os complementos do look, como bolsas, calçados e acessórios, podem (e devem) ser seus maiores aliados nessa hora. Por exemplo, se você gosta do seu colo, procure usar um decote V para alonga-lo e arremate a produção com um belo colar. Se sua parte favorita for as pernas, procure peças que as deixem à mostra, valorizando e te deixando confiante em qualquer ocasião.

 Leia também: a relação entre a moda e a autoestima

A ideia desse post é fazer uma desconstrução no conceito de moda como algo supérfluo. Quis mostraro o quanto ela pode te ajudar a melhorar sua autoestima. Crie novas possibilidades, ouse, abuse de alto inusitado. Seja você mesma! Tenho certeza que você se sentirá ainda mais bonita e confiante em qualquer ocasião.

 

E ai, gostaram das 3 Dicas de estilo para melhorar sua autoestima? Qual a sua favorita? Comente abaixo!

Salvar

autoestima

A pressão para conquistar tudo aos vinte e poucos

abril 17, 2017
A pressão para conquistar tudo aos vinte e poucos

Ainda não tenho meu próprio apartamento. Estou longe de começar a pensar em casar. Ter filhos então nem passa na minha mente por agora. Estou atrasada nas minhas duas faculdades, tive que trancar algumas matérias para conseguir conciliar emprego e aula. Não levo uma vida fitness. Mal consigo tempo para lanchar na parte da tarde e acabo comendo qualquer besteira que estiver ao meu alcance. Mesmo com apenas 22 anos, posso garantir que a pressão para conquistar tudo aos vinte e poucos e me afeta todos os dias.

Aparentemente o que aprendi com a vida nesses 22 anos é que ela funciona como uma lista de tarefas pré definidas para alcançar algo. Seria felicidade? Sucesso? Não sei dizer. Sei que essa lista já moldada pela sociedade é um saco. A sequencia de tópicos a ser seguida é irritante. Já formou na faculdade? Já tem um emprego estável? Você consegue poupar dinheiro? Arrumou um namorado(a)? E o casamento, quando sai? Vai querer ter filhos? Quantos? Me sinto eternamente pressionada a conquistar coisas que nem eu mesma sei se eu quero. Nem sei se me farão felizes.

Já pensou se ao invés desse questionário mega elaborado, as pessoas te perguntassem se você está feliz?

Um dia desses me peguei dividindo minhas tarefas diárias e confesso que deu vontade de voltar a ser criança. São 8:40h de trabalho em uma empresa no centro. Minha área? Sim! Amo de paixão o que eu faço. Porém, moro em uma casa relativamente longe do meu trabalho. São 1:30h pra ir e 1:30h para voltar. Sim, 3h dentro de uma lata de sardinha chamada Move. Somei essas 11:40h com mais 1h que eu levo para me arrumar para o meu dia, com minhas 4:00 de aula de marketing, com minhas 2h de produção de conteúdo para o blog, com pelo menos 1h para me dedicar à uma vida saudável, com mais 2h para socializar com família e amigos, com 8h de sono. Ao final, percebi que meu dia deveria ter, no mínimo, 29h.

A pressão para conquistar tudo aos vinte e poucos

Não há brecha para a felicidade de verdade. Para a cervejinha com os amigos, para colocar as séries em dia, para me curtir. Confesso que ri de nervoso para não chorar quando terminei de colocar na balança o tempo que estava me dedicando para buscar preencher as lacunas dessa lista e deixando de lado coisas que eu realmente gosto. Me senti completamente limitada dentro de um contexto que não é meu. Se eu vou formar? Não sei. Se tenho um emprego? Sim. Estável? Talvez. Consigo poupar dinheiro? Nem. Já arrumei um namorado? Aham. E o casamento? E os filhos? E a sua vida?

Mais textos aqui.

Dai pularemos direto para a conclusão que tirei depois de muito pensar sobre isso: não sou obrigada. Escolhi não seguir esse manual de como viver e fazer da minha vida o que eu realmente estiver com vontade. Isso significa ignorar o emprego e os boletos acumulando? Não. Mas significa levar todas essas tarefas de uma forma mais leve, mesclando com o que eu realmente gosto para que eu não entre em colapso e não deixe de lado o que realmente importa pra mim: a felicidade.

Precisei me desacelerar para perceber que para buscar o que eu realmente quero, não preciso preencher lacunas. Preciso apenas de me cuidar, de me permitir fazer coisas agradáveis, me dedicar à mim mesma e à quem eu amo. Não quero que essa seja uma nova fórmula de viver aos vinte e poucos. Quero apenas viver sem precisar me preocupar se estou vivendo certo ou errado. Até agora tudo está correndo bem, melhor do que antes. Deixo aqui registrado esse meu desabafo para garantir que continuarei sem manual de vida.

autoestima look

O dia que tirei foto de biquíni

abril 11, 2017
biquíni plus size em BH

Sempre achei muito difícil achar biquíni plus size em BH. Aliás, todo e qualquer tipo de roupa de banho de tamanho especial é complicado de encontrar. Os que estão dentro das últimas tendências de moda então…

 Tive o prazer de participar da última Fun Trip Check In, a convite da Bio Extratus, em um parque aquático de Olimpia, SP. Pronto! O que levar de roupa de banho para um corpo tamanho 48/50? Logo abordei a ideia de comprar um biquíni e dei início à uma saga em busca do maiô perfeito. Afinal, muitas fotos seriam produzidas por lá e queria me sentir confortável em todas elas.

biquíni plus size em BH

Encontrei! Depois de muito caminhar pelo centro de Belo Horizonte, por todos os grandes shoppings da capital e por lojinhas de bairro, encontrei um modelo clássico na Renner. Mais perfeito impossível, ele estava em promoção por 50 dinheiros e me vestiu super bem. Chegando nessa press trip, comecei a refletir sobre o motivo por ter escolhido um maiô ao invés de biquíni e vou lista-los para vocês:

  1. Conforto: a ideia de ir para um parque aquático de biquíni me deixava desconfortável. Principalmente por querer participar de brinquedos mais radicais que poderiam arrancar as peças à qualquer momento, sério.
  2. Praticidade: o maiô acaba funcionando como uma peça inteira, como uma blusa ou body. Era só colocar uma saia ou short e pronto! Estava pronta para almoçar com minhas amigas e, em seguida, voltar para a diversão.
  3. Esconder minha barriga: Sim amigas, eu tenho barriga e resolvi esconde-la durante essa viagem. Por que? Até hoje não consegui desvendar.

biquíni plus size em BH

Esse último motivo me fez sentir um pouco de vergonha de mim. Sempre uso tanto o meu discurso empoderador, de mulher podendo usar o que ela quiser, e bem na hora que eu poderia arrasar com um biquíni incrível eu fugi dessa ideia. Quando cheguei em BH, tirei todos os meus poucos biquínis da gaveta e fui vestindo, um por um. Alguns já não me serviam, outros não me representavam mais. Um deles, preto básico com lacinho frontal, me deixou tão confortável que me fez sentir vergonha de não ter usado no parque aquático.

look-com-biquini-plus-size-de-bh

Me senti tão bonita, tão ousada, tão sexy, tão eu mesma, que nem sei porque hesitei em usá-lo nessa viagem que foi tão especial pra mim. Resolvi marcar um passeio no clube com minha família, aqui em BH mesmo, só como pretexto para botar meu biquininho à mostra.

Veja mais textos sobre autoestima

Estou muito feliz em poder contar para vocês isso que senti nesses últimos 2 meses. Pode parecer besteira pra muita gente, mas pra mim foi uma grande vitória. Venci um grande paradigma na minha vida. Aquele que me fazia inventar desculpas para não usar o que queria e achava que não podia. Quebrei essa grande barreira fashion e me senti bem fazendo isso. Espero que tenham gostado desse look do dia com menos peças que o convencional, usando um biquíni plus size que mandei fazer há anos com uma costureira de BH. Espero que tenham se inspirado de alguma forma. Independente do seu tipo de corpo, use o que você gosta: seja biquíni, maiô, cropped, body, enfim. Se joga que a vida é muito curta pra se cobrir demais.

E ai, gostaram desse look com biquíni plus size em BH? Comentem abaixo o que acharam!

Salvar

autoestima

Vlog no evento Papo Sobre Autoestima

abril 6, 2017
vlog-no-rio-de-janeiro-no-evento-papo-sobre-autoestima

Uma das primeiras grandes viagens de 2017 foi para o Rio de Janeiro, em um evento MEGA especial. As lindas Carla e Joana, do blog Futilidades, me convidaram para participar do evento #PapoNaPiscina, que reforça a mensagem atual que elas passam no blog. Já fiz um post completo contando sobre tudo que rolou neste dia incrível, cheio de mulheres empoderadas e muita curtição aqui. Hoje trago para vocês o vlog no evento Papo Sobre Autoestima, mostrando cada pedacinho dessa viagem tão especial para mim, espero que gostem!

Assista em HD!

Vlog no evento Papo Sobre Autoestima Eu sou uma super apoiadora da defesa da autoestima feminina. Já passei por alguns episódios da minha vida, especialmente na adolescencia, onde meu amor próprio foi colocado em jogo e me senti inferior à todos que me rodeavam. Poder compartilhar novas experiências com mulheres tão maravilhosas em um grupo incrível do facebook é libertador. A ideia das meninas foi maravilhosa e eu adoro conversar com todo mundo por lá.

7 Lições que aprendi com o Papo Sobre Autoestima

O evento foi empoderador! Nada de tacinha de espumante e meninas posando para fotos o tempo todo. Curtimos de verdade cada momento: pulamos na piscina, dançamos juntas, bebemos e comemos o que tinhamos vontade. Tivemos a oportunidade de testar produtos das marcas parceiras e nos sentir bem com nossa imagem. Foi uma tarde muito prazerosa, espero que o próximo evento seja em breve (fica a dica, Carla e Jô!).

evento-papo-sobre-autoestima-na-piscina-cinderela-de-mentira

E ai, gostaram de conferir um pouquinho do vlog no evento Papo Sobre Autoestima? Comentem abaixo!

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

autoestima

Relação do meu cabelo com minha autoestima

março 30, 2017
cabelo e autoestima

Vocês já pararam pra pensar no “peso” do nosso cabelo na nossa autoestima? Outro dia parei para refletir sobre isso. Meu cabelo sempre foi a “parte que eu mais gostava” em mim. Mesmo em tempos de crise com meu corpo, me sentindo a pior pessoa do mundo, meu cabelo acabava levantando minha autoestima.

Sei que isso não acontece com todo mundo, mas creio que nossos fios expressem muito sobre nossa personalidade e sobre o que estamos sentindo. À convite da Bio Extratus, chamei as lindas Joana e Carla, do blog Futilidades, e Maraisa, do Beleza Interior, para compartilharem também suas experiências e suas relações entre seus cabelos e suas autoestimas. Espero que gostem do vídeo!


Assista em HD!

Nossos cabelos dizem muito sobre quem somos, sobre nossa personalidade e nossa autoestima. Vale a pena fazer as pazes com o espelho, se amar da forma como é e cuidar dos fios com produtos de qualidade. A Bio Extratus possui linhas para todos os tipos de cabelo: lisos, cacheados, crespos, com química, loiros platinados, oleosos, ressecados, enfim! Confira no site da marca a linha que seja ideal para seu tipo de fio. Assim, você se sentirá ainda mais bonita, com a autoestima lá em cima!

cabelo-e-autoestima

E ai, gostaram do vídeo relacionando cabelo e autoestima? Qual a sua relação com seu cabelo? Comente abaixo!

Salvar

Salvar

Salvar