Browsing Tag

reflexao

autoestima

A Pressão Social e seu bem estar

novembro 15, 2017

Outro dia eu li uma reportagem em que dizia que a maioria das pessoas com 30 anos não estavam “assumindo as rédeas da própria vida”. Mesmo tendo 21 anos ler isso me deu um certo alívio. Eu sempre fui uma pessoa extremamente ansiosa, e desde 2004, quando eu tinha 8 anos, e Jennifer Garner nos ensinou que 30 era a idade do sucesso. Eu internalizei essa frase. Sendo assim, cada ano que passa eu faço uma contagem regressiva até os 30 anos e dependendo do ano eu me sinto bem ou mal com essa situação.

Eu percebo que a sociedade cobra umas atitudes, umas responsabilidades da gente. A gente que eu digo, todo mundo. 30 é a idade do sucesso. O que seria o sucesso? Pra mim, Aretha Soyombo, sucesso significa ter um emprego bom e estável, ter um marido ótimo vibes Rodrigo Hilbert, estar bem gata e gostosa, tipo a Gabrielle Union e ter minha casa cheia de filhos. E de certo modo eu idealizei isso como sucesso porque, socialmente falando, é/seria o correto. É o que as histórias de princesa e os filmes de Hollywood nos ensinam desde sempre. Ok que ultimamente as coisas tem mudado, lentamente, mas enfim… continue lendo

autoestima

Pra que ser infeliz das 9 às 18h?

junho 9, 2017

Será que escolhi a profissão certa?

Quando soube que a Joana, do Futilidades, faria parte de uma matéria para a revista Glamour, bati ponto na banca para garantir a minha. Confesso que antes de ler eu nem sabia do que se tratava o texto do qual a Jô fazia parte. Sim, era sobre trabalho. Não era um texto chato corporativo, com dicas de sucesso para empreendimentos conservadores. A matéria nos conta e mostra pessoas que mudaram completamente de profissão para fazer o que realmente amam.

Tá ai uma ideia que eu compactuo. Nunca entendi o sistema brasileiro tradicional de trabalho, que nos faz ser infeliz das 9 às 18h, de segunda à sexta. Nunca almejei trabalhar em nenhum emprego formal, onde temos que bater ponto em um horário determinado, almoçar com tempo marcado, participar de reuniões chatas e nada produtivas, enfim.

continue lendo