autoestima

A melhor forma de amor é o amor próprio

janeiro 10, 2017
a-melhor-forma-de-amor-e-o-amor-proprio

O título é autoexplicativo, mas não custa compartilhar um pouquinho de tudo que ando aprendendo nesses últimos meses. Quem me acompanha no instagram viu que no início de novembro/2016 tive o prazer de participar de uma press trip para Foz do Iguaçu. Ô lugar lindo, sô!


Uma das pessoas maravilhosas que conheci por lá foi a Joana, do blog Futilidades. A gente já havia se esbarrado em eventos de marcas parceiras mas nunca havíamos parado para conversar e cara, que empatia maravilhosa que rolou! Batemos muitos papos durante a viagem (eu, ela, Maradiva e Lu Gomes) e, um dos assuntos pauta em nossas conversas foi a nossa questão com nossa autoestima e aceitação.

Lembro-me que questionamos a representatividade de mulheres “fora do padrão” em campanhas de moda, beleza e até mesmo em viagens como aquela que estávamos fazendo. Foi extremamente enriquecedor pra mim, consegui alinhar ideias sobre esse assunto que já estavam em minha cabeça.

Saber que não estou sozinha foi importantíssimo para que eu, de alguma forma, tentasse mudar um pouco essa realidade da baixa autoestima feminina, dos padrões inatingíveis de beleza e da falta de representatividade no mercado.

Foi ai que BUM! 2017 chegou e o Futilidades se tornou Futi, Um Papo Sobre Autoestima! A ideia virou grupo que ganhou força com a #paposobreautoestima. A ideia da Jô e da Ca foi tão maravilhosa que me inspirou aqui, agora, a escrever esse texto. O grupo criado pelas meninas no facebook já possui mais de 1000 mulheres que, de alguma forma, buscam encontrar essa autoestima que muitas vezes fica às margens de atitudes machistas que sofremos em nosso dia a dia.

A melhor forma de amor é o amor próprio

A melhor forma de amor é o amor próprio

Estou cada dia mais encantada e feliz por poder participar, compartilhando um pouquinho da minha história. Lá eu posso interagir com assuntos que muitas vezes nem imaginava que se tornariam pauta. Consegui amigas e aliadas nessa batalha a favor de nós mesmas.

Enfim, desculpem o textão. Só queria mesmo agradecer ao grupo que me incentiva todos os dias a ser uma Ana Luiza melhor . Também gostaria de convidar, quem tiver interesse, a participar. Deixa aqui nos comentários, por e-mail, inbox do insta, sinal de fumaça o seu interesse que eu repasso para as meninas. Aproveita para compartilhar sua história com a #paposobreautoestima para inspirar outras meninas. Juntas somos mais fortes, né?! Beijos de amor próprio da AnaLu!

Salvar

Postagens relacionadas

4 Comentários

  • Reply Renata Gomes janeiro 10, 2017 at 8:14 pm

    Lu, achei linda a ideia. Cresci bem grilada com meu corpo, sempre a mais magra e sem curvas, a menos feminina das amigas; meu cabelo era assunto de piada e apelidos, isso mexe muito com a pessoa, principalmente quando estamos crescendo. Aos poucos estou aceitando o meu corpo e meu cabelo, que hoje estou tentando usar ao natural o máximo que posso. Amo posts que influenciam a aceitação do publico feminino.
    Parabéns e obrigada por isso <3

    Born in 1996

    • Ana Luiza Palhares
      Reply Ana Luiza Palhares janeiro 10, 2017 at 8:41 pm

      Com certeza isso mexe demais com a gente, ainda mais quando convivemos em um ambiente onde as pessoas criam piadas e apelidos. Obrigada pelo elogio, este tipo de post será cada vez mais frequente aqui no blog!

  • Reply Natalia janeiro 11, 2017 at 1:44 am

    Quero participar do grupo!

    • Ana Luiza Palhares
      Reply Ana Luiza Palhares janeiro 11, 2017 at 10:53 am

      Oi Natalia! Me passa seu contato do facebook pelo email (contato@cindereladementira.com.br), vou falar com as meninas para te incluirem no grupo!

    Deixar resposta